A ESTANTE DE GUSTAVO BERNARDO


apfelstrudel


O GOSTO DO APFELSTRUDEL

Adriana Lisboa

 

Nas primeiras páginas deste livro, o leitor vislumbra uma viagem capaz de rearrumar a alma toda, “como um belo jarro de vidro polido que a vida nunca tivesse trincado.” Não é uma viagem de alegria leviana – pois essa mesma alegria “que nos leva às gargalhadas também quebra a alma em pedacinhos.” Tampouco é, contudo, uma viagem de desespero, extremo que não tem lugar aqui.

Antes de mais nada, O gosto do apfelstrudel, com seu título evocativo de um sentido que se alia a tantas memórias afetivas, é uma viagem pela vida diante da premissa da morte.

Haverá, entre suas páginas, momentos de riso e de lágrima – e enquanto isso a alma se rearruma de fato. Reconhecemos a nossa humanidade na humanidade tão terrena, tão livre de aspirações à transcendência, do homem que morre. 

E nos sentimos, com isso, com ele, intensamente vivos.


e-mail : gustavobernardokrause@gmail.com