AOS
ESTUDANTES

AOS
SERVIDORES ADMINISTRATIVOS

AOS
SERVIDORES DOCENTES


Você nunca sabe que resultados virão da sua ação.
Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.
Espalhe esta ideia.
Seja a mudança que você deseja para o mundo.
Mahatma Gandhi

Carxs estudantes,

estão se aproximando os dias da eleição e vocês precisarão de um documento com foto para votar. De todo o resto, vocês já sabem.

Reiteramos nosso convite: queremos mudar! Não as pessoas, mas as práticas repetidas e gastas. As pessoas, como disse M. Gandhi, só elas podem mudar a si mesmas. Para mudar as práticas, vamos precisar da animação e do engajamento de todas as pessoas, de todos vocês.

Somos parte de um grande Instituto de nossa Universidade. E isso nos dá uma grande responsabilidade com ela, com as pessoas que a fazem cotidianamente. Acreditamos que uma gestão eficaz é aquela que está a serviço do bem estar das pessoas.

Confirmamos algumas de nossas propostas:

1) acesso total à informação: recepção dxs estudantes pela Direção, divulgação permanente de bolsas e critérios para seleção, criação do canal do ILE no youtube, para síntese dos eventos e principais debates;

2) reforma curricular: reuniões com a presença dxs estudantes, diálogo permanente com as outras Unidades para atender às reivindicações de vocês, retomada da proposta de bacharelado em Tradução, por exemplo;


3) incentivo à criatividade: retomada e aperfeiçoamento do Programa Escritor Visitante, para incluir literaturas nas diferentes línguas, oficinas e ações curriculares de escrita criativa e produção editorial, concursos literários, preocupação com o acervo da biblioteca;

4) transparência: prestação de contas e atos da Direção, com ampla divulgação;

5) gestão compartilhada: acesso direto aos Diretores, participação ativa no Conselho gestor, escuta e respeito permanentes e busca de solução conjunta para os problemas apresentados;

6) assistência estudantil: diálogo permanente com instâncias da Universidade sobre regularização e atualização dos valores das bolsas, bandejão, creche universitária, entre outras demandas apresentadas por vocês.

Estamos colocando nossas histórias e vidas à disposição de cada um de vocês, para construirmos juntos um Instituto melhor, com mais informação, maior participação dos 3 segmentos, enfim, um espaço em que a gente tenha o desejo de voltar e trabalhar em conjunto.

Diz o poeta: “não nos afastemos muito/ vamos de mãos dadas”!

Recebam o abraço apertado de
Gustavo Bernardo e Bruno Deusdará.
Prezadas e prezados colegas
 servidores técnico-administrativos:

Vamos todos votar nesta semana: para a Direção do Instituto de Letras, para a Direção do Centro, para a Reitoria.

Nos três casos, tivemos duas chapas concorrendo, o que enriqueceu sobremaneira esse momento.

Pudemos ver propostas, pensamentos e posturas diferentes, para então comparar, refletir e escolher.

Na eleição para a Direção do Instituto, ainda assistimos a um debate histórico entre as duas chapas, na manhã e na noite de 14 de outubro.
Cumprimentamos as candidatas da Chapa 1 pela participação nesse debate.

Cumprimentamos toda a Comissão Eleitoral, pela condução serena do debate.

Todos nós, os que nos encontrávamos na mesa, debatendo, e os que estávamos na plateia, perguntando, escutando e aplaudindo, sempre com o maior respeito, estamos de parabéns.

Participamos de uma aula viva de democracia, de argumentação, de liberdade de pensamento e de liberdade de expressão.

É o momento de votar.

Nesse momento, reiteramos nossos compromissos com vocês:

- respeitar a formação profissional de cada um de vocês;

- incluir suas experiências administrativas na gestão do Instituto;

- valorizar a representação dos técnico-administrativos no Conselho Departamental, incluindo seus anseios nas pautas regulares;

- incentivar a progressão na carreira, de acordo com os dispositivos previstos pela Lei 6.701/2014;

- apoiar as iniciativas de revisão da Lei, propostas pela categoria;

- garantir a descentralização administrativa e a transparência dos atos da Direção;

- incentivar a discussão permanente sobre o combate ao assédio moral;

- democratizar a gestão, para garantir que outras formas de valorização e respeito a cada um de vocês possam ser implementadas, a partir da discussão coletiva;

- garantir que a escolha das chefias seja previamente discutida com vocês;

- sugerir aos Conselhos Superiores que debatam a possibilidade de candidatura dos Técnicos às funções de representação.

A mudança que queremos passa necessariamente pela inclusão permanente dos servidores administrativos na gestão da Unidade.

Como afirmamos no debate, todos nós já vencemos.

De nossa parte, sentimo-nos profundamente honrados e felizes por participar desse processo.

A hora é de alegria e de festa.

Comemoremos a unificação do Instituto de Letras pela reflexão coletiva, pelo debate franco de ideias e pelo pensamento plural.

Recebam o abraço apertado de
Gustavo Bernardo e Bruno Deusdará.
Caríssimas e caríssimos colegas:

Vamos todos votar nesta semana: para a Direção do Instituto de Letras, para a Direção do Centro, para a Reitoria.

Nos três casos, tivemos duas chapas concorrendo, o que enriqueceu sobremaneira esse momento.

Pudemos ver propostas, pensamentos e posturas diferentes, para então comparar, refletir e escolher.

Na eleição para a Direção do Instituto, ainda assistimos a um debate histórico entre as duas chapas, na manhã e na noite de 14 de outubro.

Cumprimentamos as candidatas da Chapa 1 pela participação nesse debate.

Cumprimentamos a Comissão Eleitoral, pela condução serena do debate.

Todos nós, os que nos encontrávamos na mesa, debatendo, e os que estávamos na plateia, perguntando, escutando e aplaudindo, sempre com o maior respeito, estamos de parabéns.

Participamos de uma aula viva de democracia, de argumentação, de liberdade de pensamento e de liberdade de expressão.

É o momento de votar.

Devemos estimular nossos alunos a votar, sim, porém com cuidado para respeitar a escolha de cada um deles.

Ninguém está do lado “errado”, exceto aqueles que não suportam a diferença e a divergência, exceto aqueles que discriminam e humilham os que não se encontrem do seu lado.

Como professores, devemos valorizar sobretudo a autonomia de pensamento de nossos alunos.

Por isso, não nos parece conveniente “levar as turmas” para votar.

Assim como nós, cada aluno deve votar com as suas próprias pernas e com a sua própria cabeça.

Como afirmamos no debate, todos nós já vencemos.

De nossa parte, sentimo-nos profundamente honrados e felizes por participar desse processo.

Já agradecemos, e muito, àqueles e àquelas colegas que nos apoiaram e apoiam, com suas ideias, suas propostas, suas sugestões, suas críticas e seu entusiasmo.

Agradecemos muito, também, a todas e todos que permitiram que perturbássemos suas aulas, que conversaram conosco, com atenção e respeito, e que vão votar, nos dias 20, 21 e 22, com espírito cívico e com espírito de alegria.

Porque a hora é de alegria e de festa.

Comemoremos a unificação do Instituto de Letras pela reflexão coletiva, pelo debate franco de ideias e pelo pensamento plural.


Caríssimas e caríssimos colegas,
recebam o abraço apertado de
Gustavo Bernardo e Bruno Deusdará.