A ESTANTE DE GUSTAVO BERNARDO


Nanook
    

Era uma vez uma história que acontece agora. Por isso a conto como se ainda estivéssemos todos aqui.

Todavia, alerto: trata-se de história dramática, com grave risco de tempestade e queda brusca de temperatura. Não há previsão de trovoada, mas seculares sinos de bronze soam ao final.

De dentro da razão, a loucura. Da loucura, o espanto. Do espanto, a revelação.

Qual, não posso dizer ainda. Porque assusta. Ou emociona. Ou assusta e emociona. Ao mesmo tempo.

Talvez o leitor e a leitora prefiram largar o livro de lado. De fato, seria mais sensato. Se vocês já não fossem o próprio personagem principal. Se os acontecimentos já não os estivessem esperando na primeira curva.

Sendo assim, sugiro que me acompanhem. E que se agasalhem bem.


e-mail : gustavobernardokrause@gmail.com