A ESTANTE DE GUSTAVO BERNARDO


redação 1   redação 2   redação 3



REDAÇÃO INQUIETA
Maria da Glória Bordini


Este livro expõe todos os conceitos consensualmente importantes na área do ensino da redação, entre especialistas. Todavia, tais conceitos ainda não foram apresentados de forma tão coerente e sistemática como neste trabalho.

Na bibliografia sobre redação existem pequenos manuais com receitas e fórmulas que em nada auxiliam o estudante – basta observar os resultados das redações vestibulares para se comprovar que o ensino via esses livros quase didáticos não é funcional.

A novidade absoluta de Redação inquieta é eliminar as fórmulas e fazer o estudante pensar; procurar subsídios para o que não conhece; comprometer-se com o que irá dizer na sua redação e então escrever. Nesta proposta não cabem os exercícios, pois sempre implicam fórmulas. Cabe, isso sim, a atuação do professor, orientando e corrigindo.

Não existe no Brasil, publicado, qualquer texto que reúna esses conceitos já mencionados e que os sustente filosoficamente a partir de uma larga prática de ensino de redação, como a que transparece neste obra.

Redação inquieta enfoca o problema de redigir e ensinar a redigir de um ponto de vista não tecnológico, o que estava faltando na bibliografia sobre Comunicação e Expressão, tanto para estudantes como para professores da área. Pesquisas da Fundação Carlos Chagas e de outras instituições do MEC revelam que está justamente na área do processamento lógico e da informação cultural a crise redacional na escola brasileira.

O autor tenta contribuir para saneá-la mostrando essa crise em sua raiz mais oculta: o trabalho de despolitização e de repressão do pensamento crítico que se desenvolveu nesses últimos vinte anos nas escolas de 1º, 2º e 3º graus. O autor restitui ao exercício do raciocínio filosófico sua importância perdida e fornece ao leitor abundantes matérias para reflexão, não só sobre como redigir, mas principalmente por que redigir, para quem, sobre o que, sempre levando em conta as circunstâncias de vida do povo brasileiro.

Grande parte dos professores e de alunos brasileiros está percebendo a ineficiência dos modelos estruturalistas ou gramaticais para a redação escolar e prática. Este livro propõe uma saída inteligente numa linguagem acessível, não acadêmica, estilisticamente contemporânea, próxima dos jovens mas não condescendente.



e-mail : gustavobernardokrause@gmail.com